Cinta Pós Parto | Como Funciona? É Perigoso? Entenda Aqui

Tempo de leitura: 8 minutos

Cinta Pós Parto ou Cinta Modeladora funciona para modelar e voltar a ter o corpo de antes da gestação.

O que é a Cinta Pós Parto?

A cinta é o “corpete” dos nossos dias. É uma peça de roupa interior fabricada com tecido elástico, com a função de modelar a silhueta da mulher. Muitas mães usam cintas pós-parto, mas serão realmente úteis?

Quando a mãe a está a usar, fica com a sensação de não ter barriga, mas o efeito é temporário. Além disso, por ser uma peça contractiva, a cinta não ajuda os músculos abdominais a recuperar o tónus, o que se consegue simplesmente com a prática das atividades diárias habituais.

Pegar no bebé ao colo, levá-lo a passear, etc. Exceto em casos muito particulares, não é aconselhável usá-la nestas situações, uma vez que seria um obstáculo a este processo espontâneo.

Cintas Pós Parto: É melhor usar ou não?

Depois de a mãe dar à luz, a barriga perde tónus muscular e está muito mais volumosa, como seria de esperar. Por esta razão, muitas mulheres se interessam pelo uso de cintas pós-parto.

Mas, será bom usar uma cinta de contenção? Vamos explicar-lho.

Após o parto, a barriga da mãe costuma ter mais volume do que antes da gravidez. Esta situação pode durar mais ou menos tempo, dependendo dos casos.

Os músculos do abdómen foram submetidos a uma dura prova durante nove meses, é normal que necessitem de tempo e algum trabalho para voltar a ficar como antes.

Algumas mães recentes sentem-se mais cómodas usando cintas pós-parto, porque se veem mais “contidas” e, assim, podem dissimular a barriguinha.

Porém, será que é recomendável usar cintas durante o pós-parto? Será que contribuem para modelar a figura da mãe ou, pelo contrário, são um obstáculo para o processo de recuperação?

Como Emagrecer Naturalmente?

Uma ótima opção é o Body Slim Fast. Clique abaixo e conheça!

Cinta Pós Parto

Cinta Pós Parto

O que dizem os médicos sobre a cinta modeladora?

Os médicos têm pontos de vista diferentes quanto ao uso de cintas pós-parto, uma vez que não há uma opinião consensual a respeito.

De fato, tal como indicam diversos estudos, os músculos e órgãos alterados durante a gravidez são capazes de se recolocar, sem necessidade de uma pressão externa através de uma cinta.

Alguns especialistas, inclusive, alertam para a possibilidade de que as cintas pós-parto possam fazer com que os músculos percam força, se estes não tiverem de a fazer por si mesmos.

Por esta razão, alguns profissionais desaconselham o uso de cintas pós-parto. Pelo contrário, outros médicos afirmam não haver qualquer problema no seu uso, uma vez que diminuem as dores e dão estabilidade às costas.

De acordo com estes profissionais, a cinta pode começar a ser usada logo a partir do dia seguinte ao parto, aumentando o tempo da sua utilização de forma progressiva.

Se o parto foi por cesariana, também há opiniões contraditórias: alguns especialistas afirmam que o uso da cinta depois da cesariana é eficaz para a cicatrização da ferida e para reduzir a inflamação, e outros, pelo contrário, asseguram que não se pode usar cintas enquanto a incisão não estiver cicatrizada.

Seja como for, o aconselhável é que consulte o médico sobre o uso da cinta pós parto, uma vez que cada corpo, gravidez e parto são diferentes.

Saiba por quanto tempo você pode usar a cinta pós parto

Durante a gravidez, o foco das futuras mamães é garantir o bem-estar da criança. Depois do nascimento, porém, muitas sofrem com problemas de autoestima, por conta das mudanças que ocorrem no corpo. Para garantir mais firmeza, há quem recorra ao uso da cinta-pós parto.

De acordo com o ginecologista e obstetra Domingos Mantelli, a decisão por utilizar ou não o acessório é uma escolha muito particular de cada mulher.

Ele destaca, porém, que o uso não muda o prognóstico do retorno do útero e da barriga ao que era antes.

Como usar cinta pós parto

Inicialmente, é necessário entender que todas as mudanças corporais que se desenvolveram ao longo de nove meses não vão se desfazer de uma hora para outra. Trata-se de um processo gradual. Imagine sua barriga como um balão que se encheu à medida que o bebê cresceu. Depois do parto, ela não é estourada de uma vez, o ar sai aos poucos.

Assim que o bebê nasce, já começam a atuar sobre o útero alguns hormônios que o auxiliam a voltar ao seu tamanho original, em um processo que dura cerca de um mês. Além disso, todas as células inchadas do corpo passam a liberar líquido por meio de urina, secreções vaginais e suor.

Até mesmo a gordura extra acumulada é gasta por meio da nutrição do bebê, através da amamentação. Mas todas essas mudanças levam tempo. Por isso, se você se sentir desconfortável ou insegura depois do parto, a cinta pós parto entra como alternativa.

“Se usar ou não a cinta, não muda nada. Não será nem melhor, nem pior. Muitas mulheres optam por utilizar porque se sentem mais seguras, sentem a barriga mais presa. Então deixamos utilizar, sem problemas”, explica Mantelli.

De acordo com ele, se a mulher se optar pelo uso, o ideal é investir na cinta durante o período puerpério. Ou seja, nos 42 dias após o parto. Depois disso, conforme salienta o médico, não há mais necessidade.

Cinta Pós Parto

Cuidados com a cinta pós parto

Atualmente, há diversos tipos de cinta pós parto à disposição. Mas é importante ter atenção na escolha do modelo. “A gente indica uma que tenha compressão moderada, até porque se o parto foi cesariana a mulher pode sentir dor na região da cicatriz abdominal”, salienta o médico.

Além disso, é comum a presença de gases na barriga durante o período pós-parto. Neste cenário, a compressão excessiva também pode gerar um certo desconforto. É por isso que é necessário se certificar de que o acessório não está apertado demais.

Outro cuidado importante referente à cinta é o tamanho. É preciso ter atenção para que ela não cubra a cicatriz cirúrgica. Se ela ficar muito tempo coberta, haverá excesso de calor e umidade, o que favorece a proliferação bacteriana, o risco de infecção e até a abertura dos pontos, adverte o obstetra.

Prós e Contras da Cinta Modeladora

Prós:

  • Mais segurança para realizar as tarefas cotidianas, especialmente pós cesárea;
  • Oferece suporte para manter a coluna ereta;
  • Ajuda o emocional, já que você pode se sentir mais segura para se locomover e realizar outras tarefas durante o pós parto;
  • Proporciona o efeito momentâneo de redução do abdômen.

Contras:

  • Cintas muito apertadas podem trazer problemas de circulação;
  • Não ajudar a trazer o abdômen de volta ao normal e alguns profissionais até acreditam que faz o efeito contrário;
  • Pode dificultar a cicatrização da cesariana, já que impede a ventilação do local;

Qual é o preço da cinta pós parto?

O valor de uma cinta pós-parto pode ficar em torno de 40 a até 350 reais, levando em consideração a marca e o lugar, onde o item é comprado. A cinta pós-parto conta com diversos modelos e marcas a disposição das consumidoras.

Que tamanho usar da cinta pós parto?

O tamanho a ser utilizado na cinta pós-parto também depende muito da estrutura física da mulher. Porém, é essencial que a mãe se sinta confortável e que não lhe aperte demais.

Para adquirir o tamanho apropriado, é recomendado visitar a loja para experimentar e selecionar a melhor opção para o seu corpo. Além disso, não deve utilizar as cintas modeladoras com o objetivo de deixar a cintura mais fina ou até menor reduzir a gordura localizada na região abdominal.

Essas ações acabam por evitar a contração natural dos músculos abdominais e causam a fraqueza e a flacidez na barriga da mulher.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (10 Votos, Média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *